bigtrip


O BIGTRIP TÁ DE MUNDANÇA.....

PRA QUEM QUISER CONTINUAR ACOMPANHANDO O BLOG, ELE CRESCEU E FICOU MAIS ORGANIZADO:

http://dicasimperdiveis.wordpress.com/



Escrito por Paulinha às 13h27
[   ] [ ]




Vejer de La Frontera (ou Veger de La Frontera)

Eu não deveria comentar aqui sobre a existência deste lugar para ninguém descobrir que ele existe, mas como tenho poucos e seletos leitores, sigo recomendando uma das cidades mais bonitas e pitorescas que visitei na Europa, graças a dica da Carmen, nossa correspondente espanhola, que sempre passa por aqui. Realmente, o pueblo blanco é inusitado e maravilhoso, e brincadeiras a parte, é visita obrigatória a todos que querem conhecer um pouco mais da Andalucia.

O "pueblo" fica na província de Cadiz, 47km ao sul desta cidade, a cerca de 15km do litoral do Atlântico, e encontra-se literalmente "incrustado" em um penhasco. É um lugar esquecido pelo mundo e parado no tempo, com literalmente todas as casas pintadas de branco, uma muralha medieval, ruelas que não passam um carro, e uma magnífica vista do vale.

As mulheres vejerianas usavam até o começo do século 20 uma vestimenta preta chamada El Cobijado, que não tem apenas origem árabe, mas tem origem anterior a ocupação da cidade pelos mouros.

Ficamos hospedados em um delicioso hotel estilo marroquino chamado Casa Del Califa, onde havia; no subsolo supreendentemente charmoso; um delicioso restaurante marroquino. Lá eu comi o melhor Couz-Couz da minha vida, regado a vinhos locais. Fica na charmosérrima Plaza de Espanha.

http://www.lacasadelcalifa.com/indexES.php

 

Passamos o dia flanando sem pressa pelas ruelas branquinhas, rodeando a muralha medieval e admirando as fachadas floridas, sem coragem de ir embora, com vontade de passar ali o restante da viagem....Espero que as fotos passem uma vaga idéia do clima do local. Esse lugar certamente vai povoar os meus sonhos o restante dos meus dias. Foi realmente "imperdível"! Valeu, Carmen!

Plaza de Espana

Plaza de Espana

 

Mais informações sobre Vejer:

http://www.vejerdelafrontera.es/

 



Escrito por Paulinha às 11h57
[   ] [ ]




CADIZ

Foi a maior decepção da viagem, ou pelo menos, uma das maiores. Eu li uma reportagem uma vez na V&T que chamada Cadiz de "a dama azul do atlântico". Tudo bem que é um nome brega, mas ainda assim promissor. Não, não é nada disso. Cadiz é uma cidade portuária, com praias feias, de areião batido, o litoral do Atlântico da Espanha (Costa de La Luz) não tem recortes e é bem sem graça para brasileiros como nós, com tantos anos de praia.

Playa Santa Maria del Mar

Enfim, talvez o mais interessante em Cadiz seja a história da cidade, que se dia a mais antiga da Europa e foi fundada pelos fenícios.

A atração mais interessante de Cadiz talvez seja o seu Museu Arqueológico e de Belas Artes (Museu de Cadiz), onde se encontram peças Paleolíticas, Sárcofagos Fenícios e peças romanas em excelente estado de conservação.

Site: http://www.juntadeandalucia.es/cultura/museos/MCA/?lng=es

A Catedral de Cadiz é barroca e bonita, e ainda temos como atração turística importante o Castillo de San Sebastian.

Catedral

Castillo de San Sebastian

A cidade também é famosa pelo seu Carnaval, talvez o mais festejado na Europa depois do Carnaval de Veneza. Porém, é um Carnaval comportado, com concursos para escolha de melhor grupo musical e melhor bloco, sem grandes "bagunças".

Site: http://www.carnavaldecadiz.com/

 

E além disso, porto e praias urbanas pouquíssimo atrativas....

Desistimos de pernoitar na cidade para conhecer o belíssimo Pueblo Blanco de Veger de La Frontera, assunto do próximo post.



Escrito por Paulinha às 09h44
[   ] [ ]




Jerez de La Frontera

Chegamos na cidade na hora da Siesta e elas nos pareceu completamente deserta. Todo o comércio fechado, mas felizmente conseguimos um restaurantezinho simpático na Plaza del Anunciacion para comer uma deliciosa paeja (claro, na dúvida, sempre paeja).

Depois, fomos andar pela cidade e chegamos ao surpreendentemente charmoso Alcazar de Jerez. É um castelo pequeno, mas que cumpre todos os requisitos básicos de ser uma Castelo espanhol do Sul: já foi uma fortificação árabe, tem uma mesquita e banõs árabes em seu interior, foi modificado arquiteturalmente no século XV após a Reconquista Católica e fica no ponto mais alto da cidade. Abriga em seu interior também um Museu Arqueológico.

 

Descendo em direção à Catedral, passamos pela entrada de uma das mais famosas Bodegas de Jerez, a Gonçalez-Byass:

http://www.bodegastiopepe.com/

Essa é uma empresa familar tradicionalíssima, fundada por Manuel María González Ángel em 1835. Esse jovem de 23 tinha um tio chamado José que produzida artesanalmente um sherry muito gostoso, que o jovem empresário começou a produzir em larga escala e esse vinho doce foi chamado de TIO PEPE, famoso internacionalmente hoje em dia e o carro chefe da Bodega.

Até mesmo na frente da Bodega, há uma estátua do Tio Pepe. Visitamos a Bodega, que é linda, tem tours guiados e é claro, compramos os deliciosos " jerez" e vinhos brancos. Só como curiosidade, a região de Jerez não produz vinhos tintos de qualidade, apenas brancos e sherrys.

Existem duas outras Bodegas muito tradicionais também que são a Alvaro Domeq e a Sandeman:

http://www.alvarodomecq.com/home.html

http://www.sandeman.com/new_packaging/sandeman_intro.html

Vale visitar os sites para saber mais sobre os vinhos produzidos na região.

Continuando a visita, logo na saída da Gonçalez-Byass, chegamos a Plaza de la Encarnación, onde se encontra uma estátua quase em tamanho real do Papa João Paulo II, muito bonita.

Da pracinha, chegamos a Catedral de Jerez que também preenche todos os requisitos de uma Igreja Espanhola que se preze: estilos gótico, barroco e neoclássico, construída por pelo menos dois séculos a partir de 1695. Bonita, mas não inesquecível, tem seu ponto alto na belíssima Cúpula e na sua situação num ponto alto da cidade.

Jerez ainda é famosa por seu cavalos, e são criados CABALLOS ESPANHÓIS que são uma raça de cavalos tradicional e belíssima. Se pode visitar a Real Escuela Andaluza del Arte Ecuestre que é o maior criados destes cavalos dentro da cidade e se assistir a treinos e exibições públicas.

 

Mais informações:

www.realescuela.org

Fomos embora de Jerez com a sensação de que a cidade tinha ainda amais a oferecer e que vale a pena voltar para conhecer o restante dessa cidade habitada por Andaluzes e muitos ingleses. E saindo da cidade, qual não foi a nossa surpresa aos nos depararmos com avenidas que nos lembram MIAMI BEACH ou a CALIFORNIA, a parte moderna e rica de Jerez. Viva os contrastes!

 



Escrito por Paulinha às 10h03
[   ] [ ]




E por fim...

 

E por fim, falamos do Barrio Santa Cruz, o mais charmoso e romântico da cidade, com ruelas estreitas, inúmeras praças e casinhas brancas, com pátios floridos, quem em certa época foi habitado por árabes e judeus em coexistência pacífica.

 

 

 

Pátio de uma casa paricular

 

 

Neste local agradável encontramos o mais tradicional e talvez o mais profissional Tablao de Flamenco de Sevilha, chamado Tablao Los Gallos (Plaza Santa Cruz,11 www.tablaolosgallos.com).

O show é maravilhoso, com música ao vivo, músicos competentes e bailaoras maravilhosas. Recomendo de olhos fechados.

 

 

 

 

 



Escrito por Paulinha às 23h39
[   ] [ ]




Mais Sevilla

 

 

Desculpem o GAP mas estive ocupada....Obrigada por quem está seguindo o blog ficar me cobrando, senão não consigo contar sobre a viagem toda nem em 2008, hahaha.

 

Bom, ainda existem pelo menos 4 atrações em Sevilla que merecem atenção:

 

A primeira é o Barrio El Arenal onde tudo acontece. Todo mundo come, bebe e se diverte nesse alegre e belíssimo bairro da cidade. Existem por lá muitos bares de tapas deliciosos e muito tradicionais, todos muito lotados no final de semana. Recomendo sentar em algum deles e pedir a deliciosa sangria local, chamada tinto de verano” com limonada gelada.

 

Passeando por suas ruas deliciosas e cheias de palmeiras, você se depara também com o Hospital de la Caridad, repleto de obras de arte de artistas espanhóis e com a Plaza de Toros de La Real Maestranza, uma das mais importantes locais de touradas de toda a Espanha. Depois, em um momento oportuno, prometo discutir detalhes sobre as touradas e me posicionar contra elas no blog, mas vamos seguir conhecendo Sevilla por hora. Existe um museu taurino no interior da praça, com uma visita guiada bem interessante.

 

 

 

 

Estátua da Plaza De Toros

 

Hospital de La Caridad 

 

Próxima parada, Plaza de Espana: essa deliciosa praça foi construída em 1929 para a Exposição IberoAmericana, pelo arquiteto Aníbal González. É um dos melhores lugares para se relaxar na cidade e tem um aspecto interessante: é circundada de bancos adornados por azulejos representando quase todas as cidades importantes da Espanha. Próximo a Plaza, pode-se caminhar no verde Parque Maria Luiza e passar em frente a famosa Antigua Fabrica de Tabacos, local onde realmente funcionava uma fábrica tradicional de tabaco e onde supostamente trabalhava a heroínda de Bizet, Carmen, da ópera homônima. Hoje o prédio pertence a Universidade de Sevilla.

 

 

 

 

 

 

Parque Maria Luiza



Escrito por Paulinha às 23h33
[   ] [ ]




OS REALES ALCAZARES

Não precisamos andar muito para chegar a segunda mais famosa (e na minha opinião, mais bonita) atração da cidade, os Reales Alcazares....

 

 

A edificação, no interior de muros fortificados possivelmente erguidos durante o século 11, é em verdade um conjunto de palácios e jardins com diferentes linguagens arquitetônicas, que foram se agregando entre os séculos 12 e 19.

Há ambientes e pátios internos nos estilos mudéjar (mouro + cristão), gótico, renascentista, barroco, rococó e neoclássico. É uma concentração lindíssima de ricas amostras de como foram trabalhadas as pedras na península Ibérica.

 

No interior da Fortaleza, tudo lindo e ricamente decorado, mas os pontos altos, na minha humilde opinião são o Salão dos Almirantes no Palácio Del Rei Dom Pedro, o Pátio de La Muñecas e o Cuarto Del Amirante, na Casa de La Contratación, onde os Reis Católicos Isabel e Fernando assinaram a Contratação de Colombo para sua viagem ao Novo Mundo, em 1492. Nesta sala fica a famosa pintura La Virgem de Los Mareantes, a primeira pintura européia que representaria o Novo Mundo.

 

 

Salão dos Almirantes  

 

 

Salão dos Almirantes  

 

Patio de Las Muñecas

 

Os jardins do Alcazar são absolutamente fantásticos, e perfumados de laranja e vale a pena gastar algum tempo neles.

 

 

Entre o Alcazar e a Catderal está localizado o Arquivo das Índias, o prédio que guardou e guarda até hoje a documentação sobre o descobrimento das Américas.

 

 

Caminhando um pouquinho em direção a Orla do Rio Gualdaquivir, damos de cara com a pequena, mas bonita Torre Del Oro, outro símbolo da cidade. Construída no século XII, era uma torre de vigilância do Porto de Sevilha e servia para guardar o metal precisoso trazido das Índias e das Américas.

 



Escrito por Paulinha às 22h38
[   ] [ ]




A CATEDRAL DE SEVILHA

As atrações da cidade começam obviamente  com a Catedral de Sevilla e sua famosa torre, La Giralda.

 

A Catedral foi construída em cima de uma Mesquita depois da Reconquista de Sevilla no século XII (1248), e é aclamada como a terceira maior igreja do mundo, depois da Basílica de São Pedro no Vaticano e Da Catedral de Saint Paul (será que é maior que a Catedral de Chartres?).

 

 

O Altar Mor tem a maior peça entalhada em ouro que eu já vi na vida e as capelas laterais são todas enfeitadas com obras de arte. Muitas pinturas de Goya se encontram na Catedral..

 

 

Um detalhe curioso é que, no seu interior, há uma imensa escultura que representa os reis da Espanha carregando os restos de Cristóvão Colombo, e onde supostamente estariam os restos mortais do grande navegador, mas parece que testes de DNA recentes mostraram que os restos no interior da tumba seriam de alguém que morreu 15 anos após Colombo, possivelmente seu filho e que o verdadeiro Colombo repousa em alguma lugar da América Central (Martinica, acho eu).

 

 

O Pátio dos Naranjos do lado de fora da Catedral é um espaço delicioso pra se descansar após um dia todo “turistando” não nos deixa esquecer que ali já existiu uma Mesquita.

 

 

 

A Torre da Giralda em si é o Ponto Alto da visita e basta subir 34 rampas (na verdade, é tranqüilo) pra se chegar ao seu topo e ter uma linda vista da cidade. A torre era um Minarete  Mouro onde havia um cata-vento, substituído pela imagem atual, que supostamente gira.

 



Escrito por Paulinha às 22h33
[   ] [ ]




PRÓXIMA PARADA: SEVILHA

 

Após o Desfiladeiro dos Despenãperros , chegamos a Andalucia, a Espanha que o mundo conhece. Da pra perceber que os campos se torna mais verdes, com mais plantações de oliveiras nas encostas e a região é um pouco mais montanhosa.

 

Chegamos a Sevilla a noite, por volta das 9:00h, estava escurecendo. O hostal eram tão bem localizado, que era inascessível de carro (na rua atrás da Catedral), e demoramos um pouco pra encontrar um “aparcamiento”. Estou escrevendo esses detalhes logísticos que eu gostaria de ter lido em algum lugar, para mostrar como não tudo um mar de rosas quando você tem um carro em qualquer cidade da Europa,  e nem precisa ser uma cidade grande. É difícil nos localizarmos, mesmo com mapas, a imensa maioria das vezes os hotéis e hostais não tem estacionamento e o estacionamento público mais próximo fica longe do hotel.... Enfim, estamos de férias, e não temos pressa, portando, o negócio é relaxar e levar pro hotel se possível apenas o necessário para aqueles dias que ficará na cidade (vale levar uma pequena valise vazia pra usar nessas horas) e deixar o resto no carro, dentro do estacionamento.

 

 

 

 

Ficamos hospedados no hostal Goya, na Carrer de Mateu Gago, a ruazinha que dá na Catedral, lotada de barzinhos e lojas de souvenirs bacaninhas, mas o staff do hotel deixa a desejar e os quartos são muito pequenos, então eu recomendo com ressalvas.

http://www.hostalgoyasevilla.com

 

Bom, mas, voltando a Sevilla: a cidade é linda! Vai ficar por muito tempo nas minhas melhores lembranças. É uma cidade viva, ensolarada, brilhante e doce, repleta de palmeiras que me derma uma sensação boa de reconhecimento, como se inconscientemente eu me lembrasse da minha terra.

 

 

O poeta João Cabral de Melo Neto foi cônsul em Sevilha na década de 50 e disse que deveríamos “SEVILHIZAR O MUNDO”.Concordo com ele.

 

 



Escrito por Paulinha às 17h43
[   ] [ ]




DE TOLEDO A SEVILHA:

O mais sensato teria sido ir de Toledo à Córdoba, mas não encontramos acomodações em Sevilla nos dias da FERIA DE ABRIL (de 24 a 3 0 de abril), então fomos obrigada ir a Sevilla antes. Atravessamos toda a Província de La Mancha em direção à Andalucia pela A4 – E4 , e no caminho nos deparamos com vários moinhos de vento que nos remeteram às famosas histórias de Dom Quixote de La Mancha e seu fiel escudeiro Sancho Pança, do renomado escritor espanhol Miguel de Cervantes.

No meio do caminho, uma ótima surpresa gastronômica, paramos em uma cidadezinha chamada VALDEPEÑAS que, para a nossa felicidade, é um grande polo produtor de vinhos, e almoçamos em grande estilo num delicioso restaurante chamado La Fonda De Alberto.

http://www.lafondadealberto.com/

http://www.valdepenas.es/VLDSedeWeb/Modulos/VLDPortal.nsf

 

Comemos um delicioso cordeiro, com batatas assadas, queijo manchego como entrada e um delicioso vinho da casa. O restaurante tinha uma fantástica adega e para os amantes do vinho, seria uma excelente pedida.

A cidade tem até um MUSEU DO VINHO, que infelizmente não deu para visitar, mas fica a dica.

Saindo de Valdepeñas em direção ao Sul, antes de entrar na Andaluzia, passamos pelo DESFILADERO DE DESPENÃPERROS (não dei o porque do nome tão estranho), que nos garantiu lindíssimas paisagens e nos mostrou um pouco da tão variada geografia da Espanha.

 



Escrito por Paulinha às 09h48
[   ] [ ]




PRIMEIRA PARADA - TOLEDO

De todas as cidades medievais que visitei, Toledo é a mais charmosa (ainda não conheço Carcassone). A parte velha da cidade, localizada na província de Castilla e La Macha, fica dentro de muralhas muito antigas e está situada no topo de uma montanha, cercada em três lados por uma curva no rio Tajo, (que em Portugal vira Tejo) e tem muitos sítios históricos, incluindo o Alcazae, a Catedral (a igreja primaz da Espanha), e o Zocover seu mercado central. Toledo era famosa por sua tolerância religiosa e possuía grandes comunidades de judeus e muçulmanos, até que eles foram expulsod da Espanha em 1492; por isto a cidade tem importantes monumentos religiosos, como a sinagoda de Santa Maria La Blana, a Sinagoga El Trânsito, e a Mesquita Cristo de La Luz.

 

O Álcazar

O hotel mais legal da cidade é o Parador de Toledo, que fica fora das muralhas e tem uma vista linda da cidade, mas, é para poucos.

 

Ficamos hospedados num hotel bem bacana chamado SERCOTEL CASONA DE LA REINA, dentro das muralhas, que é muito gostoso, tem um ótimo custo-benefício (pagamos 75 EU a diária e 10 EU de estacionamento por dia). Realmente um achado.

http://www.sercotelhoteles.com/hoteles-toledo-hotel-casona-de-la-reyna-hotel-toledo-3-estrellas.htm

Do hotel, há um túnel que sai na Juderia, onde pode se perder pelo meio das ruazinhas estreitas e se Ter uma boa idéia do que foi a cidade antigamente. Não percam a SINAGOGA DEL TRÂNSITO que é bem bonita, e tem em seu interior um completo MUSEU SEFARDI (cuja tradução literal é judeu ESPANHOL), sobre os hábitos e costumes do povo judeu na Península Ibéria. Muito interessante mesmo.

 

A Catedral de Toledo é impressionante, mas o famoso ALTAR EL TRANSPARENTE, me decepcionou um pouco. Achei que fosse algo mais espetacular, mas é uma bonita clarabóia toda esculpida. Vale pena conhecer mas ficou aquém das minhas expectativas, que eram enormes, hahaha.

 

 

O mais interessante na Catedral é o CORO com figuras de madeira entalhadas nos bancos inferiores que representavam passagens do Antigo Testamento (achado raro na Igrejas Cristãs), alguns símbolos pagãos e nos bancos superiores cenas da Reconquista de Granada pelos cristãos.

 

 

Vale a pena também conhecer o Museu da Sacristia (preço incluso no ticket) que tem vários quadros interessantíssimos de arte sacra, com vários El Greco, Van Dick, Velasquez e até um Caravaggio.

Como a cidade ficas em La Macha, um dos personagens principais do pedaço é Dom Quixote, representando em várias lojas e souvenirs, mas o melhor mesmo de estar nesta província é comer o delicioso QUESO MANCHEGO em qualquer bar de tapas.



Escrito por Paulinha às 09h16
[   ] [ ]




FALTAM 15 DIAS

 

 

PACHÁ -  ¿ TE ATREVES A PROBARLA ?

 

Tudo bem, eu sei que a Pachá em Ibiza é no mínimo antiga e digamos assim, quase (muito) cafona, mas nem só de pontos hypados vive um viajante descolado, certo?

 

Tudo isso só pra convencer o leitor que eu SOU LOUCA PRA IR A PACHÁ! Desde a primeira vez em que ouvi esse nome e procurei na Internet, há milênios atrás, e vi as fotos de lá, de uma boate enorme e louca e todo mundo “bombando”. Isso na época que RAVES ainda eram secretas e pra poucos aqui no Brasil, que o trance ainda era feito apenas por meia dúzia de loucos, (e ouvido por menos de meia dúzia) e que conhecer música eletrônica era o ter o primeiro Café Del Maré.

 

De lá pra cá, muita coisa mudou, o Kaasa (e outros na seqüência) nos encheram de opções “eletrônicas” muito mais modernas, trance e (boa) festa Rave foram esquecidos pela maioria do público descolado, o House ganhou espaço (merecido) e DJs como o FAT BOY SLIM viraram celebridades. O mundo se rendeu a música eletrônica definitivamente, e abriram filiais da Pachá no balneário Camboriú e,  (por que não?) em São Paulo.

 

Mas isso não diminui o meu sonho de conhecer a original. Confesso que não fui as filiais por preguiça. Queria ir a Ilha da Fantasia (Ibiza), pra entrar no MEGA-PRIMEIRO (E TALVEZ DECADENTE) TEMPLO de música eletrônica e sentir a emoção de ver a pista bombando, as go-go girls rebolando,  e sensação de estar livre por estar de férias em Ibiza pela primeira....e quem vai dormir???

 

Depois eu conto como foi....

 

 

Quem quiser o calendário das Festas de Ibiza no verão 2007, dá uma olhada aqui:

http://www.ibiza-spotlight.com/night/club_dates_june_i.htm



Escrito por Paulinha às 21h54
[   ] [ ]




Faltam 22 dias!

E eu vou colocar aqui uma dicas "estéticas" de Barcelona que recebi de uma amiga que morou lá 4 anos, arquiteta, e dão uma visão muito interessante da cidade. Eu mesma adorei e quero ver tudo que ela recomenda, se der tempo.

Agora, podem me perguntar, onde você arruma essas "amigas"? Graças a Deus, vim para esse mundo o fantástico DOM de conversar muito e conseguir sempre encontrar pessoas interessantes pelo caminho.

1) Se não se hospedar, fpelo menos almoce ou jante no Hotel OMM – centro ( hotel novo de design do grupo TRAGALUZ, que tem um otimo restaurante) www.hotelomm.es

 

2) Pra comer, algumas opções bacanas:

  • Agua (do grupo TRAGALUZ )- Paseo Maritimo de la Barceloneta 30 – ( na frente do Hospital del Mar – Puerto Olimpico) tel. 932251272 . Reservar mesa na "terraza", de preferencia de dia. De noite tambem é ótimo.
  • Bestial (do grupo TRAGALUZ) – É novo, está ao lado do AGUA.

 

  • 7 Ports - P.Isabel II, 14 - tel 933193033 - Bairro: Barceloneta .Um dos restaurantes mais antigo, paella muito boa
  • Botafumero - Gran de Gracia 81 tel 932184230Caro para Barcelona, excelente frutos do mar e Paella
  • Semproniana - Rossello, 148 tel 934531820 Mais para jantar, comida catalana Moderna
  • El Tragaluz (do grupo TRAGALUZ) - Pge. Concepcio, 5 Tel 487 06 21 / Otimo almoço ou jantar no andar de cima. Do outro lado da rua, comida japonesa ( arquitetura bem legal)
  • El Negro (do grupo TRAGALUZ) Diagonal 640, tel 93.4059444

A noite, cozinha contemporanea

  • Assador de Aranda - Av. Tibidabo, 31 -Tel 93417 01 15 / Nao fui, mas ouvi falar bem, come- se o prato tipico que e carneiro.
  • El Salero - Rec 60 – tel 93 3198022– mais descontraido, cozinha contemporanea, sempre cheio

3) Museus (além dos básicos, Picasso e Miró):

  • Museu de Arte Contemporanea ( MACBA) – neste bairro tem muitos restaurantes para almocar novos, em um bairro frequentado por arquitetos, artista e designers. VALE a pena! http://www.macba.es/controller.php

  • Casa de Caritat ( atrás do MACBA)

http://www.ravalnet.org/patrimoni/m191.htm 

  • La Virreina ( Las ramblas)

http://www.bcn.es/virreinaexposicions/catala/home.htm 

4) Livrarias:

  • Livraria do Colégio de Arquitetos ( na Praça da Catedral)
  • Laie ( tambem para almoçar- tipo bufe self service)

http://www.laie.es/

 

 

5) Compritas:

  • Viçon – objetos para casa

www.vincon.com

  • Habitat ( idem- plaza catalunya)
  • Massimo Dutti
  • Mango e Zara (essas são óbvias demais)
  • Sapatos CAMPER



Escrito por Paulinha às 23h50
[   ] [ ]




AINDA MAIS....

11) Hostal Tijcal II: a melhor relação custo/benefício da região central . Você chega, toca a campainha e sobe um lance de uma simpática escada de madeira. Outra campainha. Do lado de dentro, um hotelzinho caseiro com apenas 17 quartos, com cara de novo. Inaugurado em junho de 2003, o Hostal Tijcall II (calle Cruz, 26, 2o andar, 91 360 46 28 , www.hostaltijcal.com. Cc: Mc e V. Desde € 64, sem café da manhã). Os quartos são bem decorados, têm janelas anti-ruído e são equipados com ar-condicionado e telefone. Quer mais? O hostal ainda fica a dois passos da Plaza de Santa Ana e, caminhando poucos minutos, chega-se à Puerta del Sol, o marco zero da cidade.

 

12) Centro Sol: Carrera de San Jerónimo, 5, 2o e 4o andares, 915-221-1582, www.hostalcentrosol.com. Cc: Ae, Mc e V. Desde € 54. Ao lado da Puerta del Sol, tem quartos com frigobar e ar-condicionado. Na recepção há um computador para os hóspedes, com acesso grátis à internet.

 

13) Sil e Serranos:

Calle Fuencarral, 95, 2o andar, derecha.Telfs.: 914 488 972 / 91 593 09 93
fax: 914 474 829. 28004 Madrid
www.silserranos.com.

Desde € 63. Localizado no Chueca, a Vila Madalena de Madri, uma região cheia de bares e lojas moderninhos. Os quartos são bem confortáveis.



Escrito por Paulinha às 07h06
[   ] [ ]




MAIS HOTÉIS

 

 

6) Hotel Preciados:

Calle de Preciados, 37
(28013) (Centro) MADRID Preço: de 105 a 120 EU

Tel: 91 454 44 00

http://www.preciadoshotel.com/

 

 

7) Hostal Lopes:

Calle Huertas, 54
28014 Madrid, Spain

tel: (+34) 914 294 349

Preço: 46EU (com banheiro no quarto).

Ao lado do Museu do Prado

http://www76.pair.com/navarro/rateses.html

 

 

8) Hotel Abalu

MEU PREDILETO! Obrigada Carmen!

Calle Pez, 19 – Primeiro andar

Tel: 915314744 Fax: 915214492

Preço: 87EU quarto de casal

http://www.hotelabalu.com/

 

 

9) Hotel Asturias:

Hotel Asturias - C/ Sevilla, 2 - 28014 Madrid - Spain
Tel.: +34 91 429 66 76 · Fax: +34 91 429 40 36

Preço: de 48 a 90EU

http://www.hotel-asturias.com/

 

10) Hotel Regina:

Alcalá, 19

Tel: 915214725

Preço: 166EU por noite

http://www.hotelreginamadrid.com/

 



Escrito por Paulinha às 07h06
[   ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Viagens
Histórico
Outros sites
  Dicas Imperdíveis de Viagens
  Página no Multiply
  Museu Picasso
  Viaje na viagem
  Rick Steves
  Tripadvisor
  Venere
  Giramundo
  A Janela Laranja
  BIGTRIP NOVO
Votação
  Dê uma nota para meu blog